quer comprar um ferret - furão

Furão não é Brinquedo - Sente Fome, Dor e Medo!

Pois então, esteja preparado para uma, ou algumas entrevistas, tão ou mais difíceis do que arrumar um emprego. Imagino que nessa hora, você deve estar pensando "O QUE?", "COMO", ou em algum palavrão, então que tal se eu citar alguns fatos, para justificar a dificuldade de se adotar um Ferret no Brasil.

Fatos:
- O Ferret passou a ser importado para o Brasil em 1997.
- Nos últimos quatro anos, entraram em média 240 Ferrets ao ano.
- No Brasil, atualmente o tempo médio de vida de um Ferret é de quatro a seis anos.
- Todos os Ferrets chegam ao Brasil castrados, ou seja, não procriam, não tem filhotes.
- Em São Paulo (Junho/06), R$ 1.000,00 é o valor médio de venda de um filhote.

Os interessados em comprar um ferret, você, por exemplo, talvez até tenha deixado uma mensagem, ou duas, ou três, ou mais, dizendo que queria muito comprar um Ferret, que amava, que fazia e acontecia, e talvez nunca tenha recebido resposta a sua mensagem. Talvez venha dai a fama dos proprietários de ferrets de serem chamados de “PREPOTENTES”, os que são insensíveis ao desejo dos outros de ter o que nós temos.

Alguns talvez até consideram que ser "PROPRIETÁRIO DE FERRET", concede algum tipo de status social, como se os Ferrets fossem algum modelo novo de carro tipo os da FERRARI.

Que somos, metidos, socialites, etc, etc, etc.

Bom se recolher fezes duas vezes ao dia no mínimo é ser "CHIC", eu me considero chiquérrima, já que recolho fezes três a quatro vezes ao dia.

Se status social é adquirir Ferrets economizando e pagando com 10% de juros de cartão de crédito, eu tenho alguns EXTRATOS, digo status.

"SER CHIC" é um jargão, não consta do dicionário, mas com certeza não combina com o fato de que ser um proprietário de ferret é quase ser um ermitão, ou ser aquele que nunca viaja, e que jamais vai levar seu Ferret para passear na coleirinha em calçadas e praça publica, ou em Shopping Center, simplesmente pelo fato de que eles podem ADOECER, em contato com uma gripe humana a um vírus de outro animal doente.

Ser proprietário de Ferret, não tem relação para elevar o seu nível social, mas tem relação com o seu "ESTILO DE VIDA", talvez também por isso, os Ferrets são os animais preferidos pelos internautas, gente que como eu, adora ficar quase sempre dentro de casa, curtindo seus peludos, livros, e um e outro DVD, junto com o pc. Se você já se encheu das baladas, já deu a volta a mundo 80 vezes, já conseguiu seu mestrado, certamente terá tempo para longas horas de diversão junto com seu Ferret. Mas se tem dois empregos, vai entrar na faculdade, e viajar todo final-de-semana, o que acontecerá com o seu Furão.

animalnaoepresente05.jpg Animal não é presente picture by DonatelloFerret


Mas vamos ao que interessa, você quer comprar um Ferret, não é mesmo, pois bem, então se lembre de que seus conhecimentos sobre os Ferrets é que determinaram se a personalidade e necessidades do ferret tem a ver com a sua personalidade.

Para adotar uma criança, temos de provar que somos capaz de a sustentar, educar e de lhe dar um ambiente estável. As pessoas que querem comprar Ferrets sejam lá quais forem os motivos, devem primeiro estar cientes dos requisitos necessários para que os Ferrets tenha uma melhor condição de vida, tanto afetivamente, quanto financeiramente falando.

Postar mensagens do tipo;
- Sou louco por Ferrets!
- Sempre quis ter um Ferret!
- Faço qualquer coisa para ter um Ferret!
COMPRANDO OU ADOTANDO UM FERRET - FURÃO DOMÉSTICO

Os Furões, ao contrário de gatos e cachorros, não gostam de ficar no colo, salvo raras exceções. Se você está procurando um animal que vá sentar ou deitar ao seu lado enquanto você lê ou assiste TV, NÃO compre, nem ADOTE um Furão.

Porque você quer MESMO adotar um Furão como um animal de estimação?

  • Você está a par das características do Furão, pois então se informe antes e adote-o ou compre-o conscientemente. O Furão que você adotar lhe dará muita satisfação, mas também o condicionará em algumas situações e sobretudo o comprometerá por alguns anos. Pense muito bem agora para não ter que pensar em desculpas para abandoná-lo, doá-lo ou vendê-lo depois. Um Furão não é um brinquedo - Sente Fome, Dor e Medo! - A posse deve ser responsável. Não ignore os fatos.

    Toda vez que nos atravessar a mente aquela vontade de trazer para dentro de nossas casas, nossas famílias, nossas vidas, mais um membro que dependerá até o último minuto de nossos cuidados e carinhos, lembra-te desta frase: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.

    Alguns psicólogos atribuem ao bicho doméstico várias funções como gratificação do ego, substituição dos filhos, amigos e até de um parceiro sexual. O amor incondicional, a lealdade, a compreensão sem crítica e estar presente em todas as situações são elementos presentes nos relacionamentos entre o homem e o animal de estimação. Isso faz com que essa relação seja, muitas vezes, considerada superior a de um ser humano com outro.

    É fato que muitos se sentem melhor em ter ao lado um bicho de estimação. Eles costumam ser lindos, alegres, companheiros, e trazem consigo o ar da mudança, um sopro de vida nova, e muita transformação em nossas casas, nossos hábitos e principalmente nossos sentimentos. Quem nunca se apaixonou por um lindo par de olhos negros, com um focinho gelado no meio e muito pelo macio ao redor e um rabo abanando, as patinhas em movimento pedindo atenção?

    Quem, quando criança, nunca disse: “mas mãe, por que eu não posso ficar com ele?”.
    As pessoas deviam ser avaliadas sobre a sua capacidade para ter animais de estimação. Somos levados a crer que nem todas as pessoas estão aptas. Se eu quiser adotar uma criança, tenho de provar que sou capaz de a sustentar, educar e de lhe dar um ambiente estável. Na nossa sociedade, quando queremos um animal, podemos tê-lo de qualquer maneira. Devia haver um processo claro, pelo qual todos deveríamos passar antes de termos um animal.

Furões e crianças, " salvo raras exceções",
SÃO UMA COMBINAÇÃO DOLOROSA
para ambos.

Para os furões: que além de não gostarem de colo, de roupinhas, que também não ficam imóveis deitados apreciando o que a criança esta fazendo, podem ficar seriamente doentes e até morrer, quando contraem doenças infantis transmitidas pelas vias respiratórias, tais como: gripes, bactérias, varicelas, escarlatina, rotavírus, rubéola, catapora, caxumba, sarampo entre outras. A espinha dorsal de um furão pode ser comparada ao “OSSINHO DA SORTE”, (clavículas do Frango), se forem apertados com força, entre as mãos, ou sofrerem um pisão, ou se forem apertados em uma porta, ou em uma gaveta, poderão sofrer lesões irreparáveis.

Para as crianças: insatisfação por não conseguir interagir com o animal como se fosse um brinquedo, e que ao tentar obrigá-lo a ficar em determinado local, pegando-o várias vezes levará o Furão a mordiscá-la. Alguns Ferrets poderão entender isso como uma brincadeira, “Ela me Pega, Eu Mordo” - GOSTA DE SER MORDIDA, VOU MORDER MAIS FORTE “sendo que algumas podem ser graves, já que a reação da criança fará com que o Furão morda mais profundamente, não vamos esquecer de que o maxilar do Furão é equipado para rasgar a carne de suas presas”.
furaonaoebrinquedo.jpg Furao nao e brinquedo picture by DonatelloFerret
 

Furões NÃO DEVEM passear em calçadas, parques públicos, ou praias freqüentados por cães , gatos e outros animais que convivem nas ruas (pombos, pássaros, ratos, etc.)

Da mesma forma que o furão contrai doenças infantis, ele pode vir a contrair outras doenças infecciosas de e animais de rua, que existem além da Raiva e da Cinomose a qual ele deve ser vacinado.

Talvez o juramento sobre o banho semanal e alimentação de um mascote seja o primeiro compromisso formal assumido na vida de uma pessoa. É, a nossa relação com esse animaizinhos que se confunde com nossa infância, nossas mais ternas lembranças. E quando passamos a fazer caretas e a mudar nosso tom de voz e ainda falar errado: biito!! -para tentar agradar a esse lindo focinho

A falta de informação e o impulso do ser humano - TUDO QUERO, TUDO POSSO, que o faz adotar um filhote, sem calcular que em questão de meses ele poderá ter multiplicado sua fome, peso e espaço físico exponencialmente, e sem medir as conseqüências que essa transformação irá gerar na rotina e orçamento de uma família.

É dessas inconseqüências que advém o lastimável número de animais nas ruas, atropelados nas estradas, exterminados nas carrocinhas ou CCZ-Centros de Controle de Zoonozes municipais. Mas mesmo assim, algumas pessoas nem cogitam em adotar cães e gatos, por algum motivo especial que só cabe a elas mesmas responderem, só querem ADOTAR FERRETS.
Pense, reflita se o Ferret ou Furão como preferir é realmente um animal que condiz com a sua personalidade e o seu estilo de vida, antes de compra-lo.
Para adotar cães e gatos, filhotes ou adultos, há diversas entidades de proteção animal que poderão lhe auxiliar;

Quero um Bicho

 

 

 PEA

Projeto Esperança Animal

 

Adote um Gatinho

 

 

APASFA

 

 Projeto CEL

Quero um Bicho

 

 

Talvez antes do momento e transmissão dos animais aos seus donos, estes últimos devessem receber instruções básicas, mas que aparentemente são esquecidas naquele momento mágico em que o olhar humano recai sobre o Furão.

1ª O Furão faz suas necessidades em média a cada 3/4 horas, e eventualmente o fará no tapete da sua sala de estar;

2ª Um Furão precisa ser alimentado com RAÇÃO ESPECÍFICA DE QUALIDADE, e ter água LIMPA à sua disposição permanentemente; 800 gramas de ração ESPECIFICA DE QUALIDADE custa em média R$ 35,00 (SP/Junho/06). No 1º semestre de vida um ferret pode consumir até 10 Kg de ração. E também deverá receber quatro vacinas ( 1 de raiva, e 3 de cinomose).

3ª Um Furão é dotado de pêlos, que se desprenderão em duas estações do ano.

4º. O Furão tem sim um ODOR CARACTERÍSTICO; se você ou seus familiares vão gostar desse odor já é uma outra história.

5º. O Furão precisa OBRIGATORIAMENTE dormir na mais completa escuridão, e não deve ficar exposto a luz artificial mais do que 6 horas ao dia.

6º. O Furão mantido em gaiola perde a motivação de viver, e estressado seu sistema imunológico responde na forma de doenças.
Todo ser vivo, portador de um sistema nervoso central sente tudo o nós, humanos, sentimos.

• Então, o argumento de que seu Furão dormindo na varanda não sente frio, não é válido.

• Assim como não é valido afirmar que seu Furão vai ficar bem sozinho em casa durante uma semana,

• Que seu Furão não precisa do seu carinho porque é individualista.

A angústia – infelizmente - não é um privilégio nosso.
Sabedores disso, entretanto, ainda existem pessoas que insistem em agir como se seus bichos fossem “coisas”. Os Furões, por exemplo, vêm sendo cada vez mais vendidos em lojas de animais, ora são vistos nas assustadoras vitrines de shopping center, alguns em gaiolas minúsculas ou em aquários, sem nenhuma proteção contra a Luz artificial, muito agitados, cheios de crianças curiosas e mãos desavisadas. Animais indefesos, mas prontos para serem levados para casa enfiados numa caixa de papelão, como bens de consumo imediato que se tornaram. E assim que acabam em lares despreparados, nas mãos de proprietários despreparados, muito mais preocupados em ostentar a nova “aquisição” do que em lhes garantir o bem estar e a dignidade que lhes cabe. (Quem nunca viu um poodle tingido de cor-de-rosa que atire a primeira pedra!).

Furões salvo raras exceções MORREM DE DOENÇAS E NÃO DE VELHICE.

Um animal doente precisa dos mesmos cuidados médicos que nós, “seres superiores”. E por dor, que ela seja entendida em todas as suas formas: a dor física (advinda de acidentes, maus tratos, doenças pré-existentes ou não, e ainda aquelas causadas pela ausência de cuidados essenciais) e também a dor emocional (a solidão, abandono, medo e depressão). Pobres mascotes, então, se por infortúnio adoecerem! Pois em muitos lares, uma consulta com o veterinário não é uma opção. Entra aqui o dilema financeiro! Pois alguns pressupõem que, “animais doentes devem ser substituídos”. É muito mais fácil, rápido e barato do que permanecer ao lado de um Furão doente, como se nenhum ser humano ficasse doente e talvez um dia tivesse que ser cuidado por outro até a morte. Alguns até tentam se desfazer de seus Ferrets nessa hora que ele mais necessita, transferindo suas responsabilidades e ocultando dos prováveis candidatos, quaisquer problemas de saúde que eles tenham.

Se a teoria espírita que diz que a cada nova reencarnação nós humanos voltamos mais evoluídos estiver certa, então eu acho que lá no final dessa escala, quase perfeitos, “Nós voltamos como animais”:
 -incapazes e despreparados para o ódio, em qualquer de suas formas de manifestação.
 -incapazes de abandonar quaisquer crias mesmo que seja de outra espécie, tal como cadelas que dão de mamar a gatinhos e vice-versa.
 -incapazes de trair ou de abandonar os membros de nossa família.

Mas há também trechos da Bíblia;
 -“O justo importa-se com a alma do seu animal doméstico.” (Provérbios 12:10)
 -Ao se desincumbir de sua responsabilidade, o homem com freqüência tem transformado animais domésticos em bichos de estimação e até mesmo domado animais selvagens com a mesma finalidade. — Gênesis 1:24.

Quando foi que nos tornamos tão cruéis? Ou, em melhor análise, quando nos foi dada à preferência sobre o bem estar, a exclusividade de direitos, e, mais importante, o divino poder de escolher o momento em que a vida pode ser subtraída? Não é este o momento para se falar de dogmas, religião, Deus. Nada disso pode ser argumento para nossos erros ou acertos. A liberdade de fazer o bem advém da nossa iniciativa, e seus resultados são nossa intransferível recompensa.

Os animais não podem pagar com a vida o preço da incoerência humana. No passado, eles foram trazidos para nossa sociedade e hoje não queremos assumir as conseqüências deste ato.

Talvez a única pergunta que o doador lhe faça seja esta;
• Quem cuidará de seu Furão nos feriados ou férias se você ou toda sua família for viajar?

Mas se a entrevista fosse feita pelo próprio Ferret, com certeza as perguntas seriam estas:

• Toda a sua família está de acordo?
• Você tem espaço apropriado para mim na sua casa?
• Terei um local escuro e sossegado para dormir?
• Recolherá todas as minhas fezes, e as olhará com atenção?
• Você comprará sempre a comida adequada para mim?
• Você está disposto a me educar, mesmo que eu não aprenda na 1ª vez?
• Quando eu crescer, você cuidará de mim como no primeiro dia?
• Você conseguirá me dar a devida atenção?
• O seu estilo de vida combina comigo ?
• Você me dará amor, carinho e atenção todos os dias, inclusive nos feriados prolongados?
• Me levará ao veterinário sempre que for necessário?
• E, sobretudo, lembre-se que eu continuarei alegremente xeretando tudo o que eu puder alcançar - Você terá a capacidade para me amar, me compreender e se comprometer?

Se todas as suas respostas foram "Sim", parabéns!- Vocês têm muitas possibilidades de serem felizes juntos.
Porque se mesmo ciente, das dificuldades, das doenças, dos cuidados básicos, você ainda continuar a ser aquele "Louco por Ferrets" e que "faria tudo e mais alguma coisa para ter um Ferret", porque você e seu estilo de vida tem tudo a ver com o mundo dos ferrets, não desista, porque desafios são para serem enfrentados e Sonhos existem para serem realizados.

E só para finalizar, caso você ainda tenha alguma dúvida, eu não estou doando meus filhos de quatro patas, assim como não estou doando meus filhos humanos, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, eu os amo de paixão, e não consigo me imaginar sem eles na minha vida.

E para as pessoas que querem doar/vender seus Ferrets, só posso dizer que @#$%@#$%@#$%%, e motivos à parte, espero que procurem por candidatos que além proporcionar ao Furão os cuidados que ele necessita, não incorra nos mesmos erros que outrora você cometeu para chegar a procurar um novo dono para seu até então animal de estimação.

Tenho a dizer que não compreendo todas as pessoas que abandonam ou maltratam os animais. Mas vindo de uma espécie animal que maltrata e mata os seus próprios filhos e semelhantes, não admira que o façam com seres ainda mais frágeis. Isto não é a lei natural da sobrevivência. È a lei humana do quero, posso e mando.

Então lembre-se- Furão não é brinquedo - Sente Fome, Dor e Medo!
A posse deve ser responsável. Não ignore as necessidades do seu animal!.
Os animais são como nós, mas ao mesmo tempo diferentes, porque são melhores. Muitas vezes descobrimos que os animais são “mais humanos” do que muitos seres ditos humanos, refletindo melhores impulsos de humanidade – não mentem, não enganam, demonstram lealdade, gratidão, um amor incondicional e, são bem poucos os humanos que conseguem exibir esses sentimentos.


Ok, talvez aqui só esteja o outro lado da história, eu não sou, nem estou contra quem quer adotar ou comprar Ferrets, só acho que tanto as pessoas e os ferrets tem direitos e deveres. Há o direito de se saber que nem tudo o que reluz é ouro, e o dever de ser e fazer feliz as espécies que estiverem ao seu lado, seja ela mamífera, carnívora, mustelídea ou não.

ferret-toy-1.jpg Furao nao e brinquedo picture by DonatelloFerret

E o lado bom em se ter ferrets.....bom isso também já é uma outra história.

justica-animais.jpg picture by DonatelloFerret
eudefendoosanimais.jpg picture by DonatelloFerret defensora-animais.jpg picture by DonatelloFerret


-